Como superar o peso do arrependimento e fazer sua vida fluir

O arrependimento tem uma fama de ser ruim, mas é possível usá-lo como uma oportunidade de transformar a sua vida, entenda como fazer isso.

Se formos olhar de forma mais abrangente, podemos entender que todas às vezes em que nos prendemos na ideia de arrependimento, na verdade estamos nos prendendo a uma história sobre como estamos nos sentindo arrependidos.

No fundo, é só um nome que damos para um série de movimentos mentais que nos fazem acessar sentimentos tristes, e reforçá-los todas às vezes em que ampliamos situações passadas conectadas a eles em nós.

Como superar o peso do arrependimento e fazer sua vida fluir

O ciclo do arrependimento tem um motivo e se chama: fuga do agora.

Como nossa mente não aprendeu a ficar quieta e desfrutar do momento presente, ela está constantemente se contando histórias. Tais histórias são sempre ficções que criamos com eventos passados.

Até mesmo nossas projeções futuras são criações. Pegamos os elementos conhecidos, fazemos um mix e quando vemos estamos navegando em possibilidades futuras, só que elas não existem.

Interpretação da realidade

O nosso cérebro trabalha de uma forma impressionante, não distingue o que vemos e pensamos da nossa realidade. Ele interpreta tudo como a mesma coisa. Ou seja, todas as vezes que você estiver vivenciando uma situação na realidade factual, ou em que você esteja imaginando ou assistindo sobre – o seu cérebro vai entender que tudo se passa com você.

Isso nos ajuda a entender porque quando entramos em determinados fluxos de pensamentos e imaginações, nos sentimos ou muito positivos ou muito para baixo.

O arrependimento é uma das formas que nos sentimos para baixo depois que não soltamos padrões de pensamentos. Esses pensamentos sobre eventos passados como  “eu errei”, “não deveria ter feito isso”, “e seu eu tivesse dito de outra forma”, “como eu me arrependo”.

Todos eles ganham força quando encontram uma identificação emocional. A emoção se amplifica no nosso corpo na medida em que o pensamento também se expande. Ambos vão se retro alimentando.

E se você não estiver alerta o suficiente para observar o que está acontecendo, você continua produzindo as mesmas emoções fruto dos mesmos pensamentos e por ai vai.

Há maneiras de você interferir nesse fluxo e vou te dizer quais são agora!

Entenda que o arrependimento é você negar uma parte da sua história, ou seja, negar uma parte de quem você é.

Se você compreende que tudo o que aconteceu com você foi expressão de quem você era no passado, com compaixão e entendimento sobre isso você vai parar de se “chicotear” e aprender a lidar com o que não pode ser modificado.

Tenha consciência de que tudo o que você vivenciou era o que precisava ter vivenciado para aprender o que hoje em dia sabe. Se há arrependimento, há também sinal de evolução, e de crescimento das suas perspectivas e das suas percepções. O importante é focar no que hoje em dia você tem controle.

Agradeça pelos “erros” do passado, eles te fizeram uma pessoa melhor hoje em dia. E de fato entenda que não existem verdadeiros erros, tudo foi o que foi e não precisamos dar nomes negativos para o que aconteceu.

As situação são neutras, nós é que damos características a elas.

A partir do momento que você se tornar consciente sobre o que você aprendeu com o seu passado, essa sensação de arrependimento vai sair de você! Observe os caminhos percorridos como oportunidades que você ganhou para se desenvolver e se curar.

A partir de agora, livre-se dos pensamentos repetitivos que te colocam para baixo; deixe sua vida fluir. Olhe a diante e use tudo o que aprendeu com suas experiências como ferramentas para continuar crescendo e evoluindo!

Gostou do artigo? Confira mais aqui.