5 passos que um espírito livre precisa dar para não se conformar

Ser um espírito livre significa ser capaz de viver autenticamente, de incorporar o que faz sentido pra si e acreditar em si mesmo a ponto de parecer loucura para aqueles que não o fazem.

É um caminho que exige disciplina e força de vontade, uma certa capacidade de absorver o impacto das opiniões dos outros e continuar andando. E, principalmente, é um caminho que exige coragem.

Depois de 27 anos vivenciando diferentes aspectos desse processo, fui capaz de identificar etapas, que posteriormente organizei na forma de 5 passos. E são estes que irei compartilhar com você aqui.

1° Passo – vai seguir ou desbravar?

Questione-se se você está agindo a partir de si ou a partir dos outros.

Se você está desbravando a floresta ou seguindo uma das trilhas preestabelecidas, se você está criando ou meramente reproduzindo.

Observação absurdamente importante:

Suas ações dizem mais sobre isso do que suas palavras e pensamentos jamais dirão – então não se engane.

2° Passo – o que faz sentido pra você?

Se investigue sobre o que realmente faz sentido pra você: que lugar, cheiro, conversa, música, comida, pessoas, cor, movimento, som, etc., faz algo com a sua fisiologia que te coloca num lugar interno de alta potência de agir, de sentir e de pensar?

3° Passo – reestruturação da pirâmide

Uma vez se tornando capaz de discernir entre seguir uma trilha e desbravar a floresta e tendo, também, adquirido clareza sobre o que de fato faz sentido pra você: reorganize suas prioridades de acordo com “isso” – ou seja, coloque “isso” no topo da tua hierarquia de valores.

4° Passo – incorporar a nova estrutura

Incorpore essa nova organização das suas prioridades (da sua estrutura hierárquica de valores) – com consistênciade forma prática no seu dia a dia.

Em outras palavras: aja a partir e de acordo com o que está no topo dela, em contraste a permanecer perpetuando um condicionamento e/ou uma moral “pré-fixados” (consciente ou inconscientemente) e que já não são congruentes com a sua presente prioridade enquanto espírito livre – com o que você, de fato, mais valoriza na sua experiência como indivíduo aqui.

5° Passo – não é um ciclo, é uma espiral

Repita esse processo por toda a sua vida.

por Rafael Jordão.

Se você quer entrar em outra frequência, veja também: A utilidade do minimalismo na era da ansiedade e do consumo.